Locais a visitar em São João del Rei

Publicado em 12 de Março de 2020 às 15:34


Locais a visitar em São João del Rei

Com um centro histórico rico em detalhes e 700 prédios tombados, São João del Rei é uma garantia de viagem no tempo!

É possível ver o passado ainda presente e quase intocável no centro histórico, caminhar pelas ruas com casarões antigos e coloridos e ouvir o sino das igrejas. Os sinos são uma forma de comunicação com a população sobre missas e procissões . Confira abaixo algumas dicas dos locais a serem visitados na cidade:

Santeiros:

Em singelos ateliês, artistas realizam suas obras, solitariamente. A arte sacra são-joanense é exercida por populares que não cursaram escolas de arte acadêmica. As imagens aqui esculpidas são peças reconhecidas por colecionadores do Brasil e do mundo, fazem parte de importantes acervos e guardam na madeira tradições e antigas determinações da Igreja.

Estanho:

São João del Rei é um dos únicos lugares da América Latina que fabrica peças em estanho. A produção, iniciada nos anos de 1970, com John Somers, resgatou e valorizou o uso do metal, transformando-o em objeto de arte.

Artesanato:

A memória artesanal são-joanense é muito rica, seguindo tradições antigas, em peças bem elaboradas e de bom gosto. Baseada em objetos têxteis, de barro, madeira e ferro, a produção segue para várias lojas e revendedores nacional e do exterior.

O artesanato, uma das expressões culturais da cidade, incentiva o turismo, beneficia e distribui renda para as mais diversas camadas da população.

Patrimônio Ferroviário:

O Complexo Ferroviário de São João del Rei, além de preservar a história ferroviária do Brasil, proporciona um espetáculo aos turistas. Inaugurada em 1881 por D. Pedro II, a Maria Fumaça da antiga Estrada de Ferro Oeste de Minas (EFOM), é a única locomotiva a vapor com bitola de 76 cm ainda em atividade no mundo.

O passeio de Maria Fumaça entre São João del Rei e Tiradentes é imperdível. Há também o prédio da Rotunda, um dos mais belos monumentos arquitetônicos onde funciona o Museu Ferroviário.

Ecoturismo:

O Turismo Ecológico é predominante em quatro áreas: Casa da Pedra, Parque Ecológico da Serra do Lenheiro, Serra de São José e Cachoeiras. A Casa da Pedra é uma gruta de pedra calcária que possui amplas galerias e extensos corredores. Nas serras, predominam as atividades ecológicas de rapel e caminhadas. A Serra de São José é uma Área de Proteção Ambiental, onde se encontra um calçamento de pedras feito pelos escravos. E já na Serra do Lenheiro há inscrições rupestres datadas de cerca de 400 anos.

Amêndoas:

As amêndoas, em graciosos cartuchos de papel pintados manualmente, são tradicionais em São João del Rei. A receita varia: com coco, amendoim ou açúcar. Distribuir cartuchos aos anjinhos nas procissões ainda se mantém como parte integrante das nossas tradições religiosas.

Bolinho de Feijão:

O Bolinho de Feijão é tradição culinária em São João del Rei. Dourado por fora e branquinho por dentro, conquista o paladar pela leveza da massa, textura crocante, sabor e aroma inigualáveis. O “Tijucano” é um sanduíche tradicional: pão de queijo cortado, com um bolinho de feijão colocado no meio.

Tradição Musical de São João del Rei:

A primeira noticia escrita de atividade musical em São João del Rei data-se de 1717. Nossa cidade também é berço das Orquestras Bicentenárias Ribeiro Bastos e Lira Sanjoanense, além de muitas bandas e corais. Hoje há um curso Superior de música na UFSJ e o Centro de Referência Musicológico José Maria. A cidade também é sede do Conservatório estadual de Música Padre José Maria Xavier.

Solar da Baronesa de Itaverava:

Um dos mais imponentes casarões da cidade, onde viveu a baronesa de Itaverava. Datada do inicio do século XIX, a construção trás na sacada ornamentos em ferro rendilhado. Desde junho de 1995 pertence à Universidade Federal de São João del Rei.

Roteiro de Agroturismo:

Conhecer os arredores de São João del rei e ser recepcionado por produtores rurais de uma comunidade italiana realmente fará você se sentir em Minas Gerais! O roteiro de Agroturismo “Colônia Viva” leva o visitante ao resgate da vida no campo. Comida no fogão a lenha, cachaça, verdura colhida na hora, artesanato, queijo artesanal, massas italianas e, claro, toda a simpatia dessa gente, com os braços sempre abertos! Artesanato, cultura e gastronomia farão o visitante se encantar e envolver com o passado em uma paisagem encantadora. A Colônia Viva é um convite ao descanso.

Dica do Vou Pra Minas:

Aos domingos às 09 horas, na tradicional Igreja de São Francisco, é celebrada a missa orquestrada pela Orquestra Ribeiro Bastos e na Igreja das Mercês às 10 horas, missa orquestrada pela Orquestra Lira Sanjoanense, aberta a toda comunidade e visitantes.

Esperamos que goste desse post, e já esteja de malas prontas, e não se esqueça de nos mandar seu registro nos contando como foi sua experiência. Ative também as notificações para não perder nenhuma dica e cupons de descontos. Eu VOU PRA MINAS e você?

* As fotografias usadas nesse post são de autorias dos fotógrafos: Kiko Neto, Matheus Freitas, Colônia Viva e Internet.